Silêncio Por favor!! É hora de criar

Silêncio Por favor!! É hora de criar

UM RONCO INCESSANTE composto por músicas diferentes, centenas de conversas e risos, toques de celular e pingos sonoros a cada mensagem recebida. Luzes artificiais – centenas delas – completam o caldo onde pessoas mergulham para almoçar, jantar, lanchar ou confraternizar nos shoppings.

Vivemos imersos em barulho. Férias no campo? O aparelho de som é indispensável. O canto dos pássaros, o murmúrio do riacho, os grilos e o pio das corujas perdem de longe para o equipamento eletrônico.

Associado à solidão, à tristeza e ao tédio, a ausência de som caracteriza este novo tempo. É um equívoco. Ela permite que nos sintamos “presentes” e nos dá espaço para pensar.

O artigo científico publicado na revista “Frontiers in Human Neuroscience”, em 2013, afirma que mesmo em estado de repouso, o cérebro internaliza e avalia informações.

O efeito do silêncio também foi testado pela bióloga Imke Kirste nos cérebros dos ratos: os sons não tiveram impacto duradouro, mas duas horas de silêncio por dia estimularam o desenvolvimento celular no hipocampo – a parte do cérebro que ajuda a formar as memórias. A ausência de som criava as novas células.

Outros estudos relacionam o ruído crônico – como o de estradas e aeroportos – à pressão alta e a níveis elevados de estresse, mesmo durante o sono.

Quando você não está distraído por ruídos ou tarefas, há um tempo de silêncio que permite que seu espaço de trabalho consciente processe as coisas. Não tema ficar apenas consigo mesmo. O silêncio pode ser a chave para o pensamento criativo e para as maiores ideias.

“Sempre que houver silêncio à sua volta, ouça-o. (…) Preste atenção nele. Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de você (…) (Tolle, Eckhart. O poder do silêncio. Ed, Sextante/RJ).

Apenas durante os períodos de silêncio é possível descobrir quem é você e qual é, de fato, o seu verdadeiro lugar no mundo.

Estímulos também são fortes meios de desenvolver tranquilidade interior e criatividade mesmo com a correria insana do dia a dia. Confira abaixo alguns desses artifícios:

1 – Cultura inútil e útil

Encontre o que é decisivo e profissionalmente inspirador/importante para a criação e superação de desafios diários em seu ambiente de trabalho. Fórmulas mágicas como uma rotina em que se deve correr cedo, obter uma dieta balanceada, entre outras indicações, não são 100% assertivas a todas as pessoas, o cérebro assim como o corpo trabalha e age sobre pressão de diferentes formas em cada indivíduo. Portanto, encontre seu ponto de equilíbrio no seu tempo e jeito, para criar e espalhar seus conhecimentos de forma natural.

2 – Estimule sua conexões

Não é de hoje que se ouve que a mente humana trabalha por ligações, mas para criar é preciso entender este processo. Segundo o psicólogo húngaro Mihaly Csikszentmihalyi, uma ideia só nasce se três partes colaborarem: indivíduo (se domina o assunto), sociedade (com repressão, as ideias podem demorar a ser incentivadas) e campo social (quais conhecimentos sobre isso já estão disponíveis). Ou seja, o mundo precisa colaborar.

3 – Fique sempre ligado!

Para que não seja desperdiçada a chance que o mundo dá a você, atente-se a insights em sua rotina e não deixe de anotá-los e claro refletir sobre essas possíveis futuras grandes ideias tenham a chance de sair um dia do papel.

4 – Estude sobre TUDO:

Buscar referências próximas e/ou distantes de sua zona de conforto devem fazer parte intensamente da vida de um criador e criativo.  Encontrar cursos, projetos paralelos e afins que tenham diretamente a ver com seu trabalho ajuda a aumentar a variedade de associações que geram ideias inovadoras

5- Rotina e usos do silencio

Uma grande ideia começa a ser fabricada na solidão. Mas a rotina e principalmente objetivos a serem alcancados trilham um caminho com mais chances de resultados positivos em menor prazo.

“É assim que você elimina pequenas decisões que fazem gastar energia sem necessidade. Isso ajuda a ter uma vida mais criativa”. Todd Henry, autor do livro Criativo por Acaso

6 – Ame o que faz e de tempo ao tempo

Apenas paixão e talento não bastam. É necessário suar!! Csikszentmihalyi, um dos maiores especialistas em criatividade no mundo, criou o termo “experiência máxima” para comprovar esse pensamento.

A primeira vista simples, mas não tanto, gostar do que faz e dedicar anos a isso ou ao menos ver sentido nele, acreditar que isso se enquadra nos seus ideais ou personalidade.

Gênios também são dedicados e sabem esperar o seu momento!! Salvador Dalí era assim. Um pintor insaciável por conhecer e praticar. A paixão pelo que fazia foi o combustível que o impulsionou a ser um dos maiores inovadores do século passado. Mas, antes de chegar lá, ele precisou dominar sua arte. Sua primeira exposição profissional foi aos 15 anos, obtendo reconhecimento depois de mais de uma década de esforços, tentativas e erros.

7 – Mergulhe no seu interior

Pesquisas recentes descobriram que as pessoas têm ideias melhores sozinhas. No falatório das reuniões, ideias perdem o foco. Por isso, escolha o momento certo de compartilhá-la.

Quando ela é um embrião, sua insegurança e o descrédito alheio podem arruiná-la. Quando a ideia ganha corpo, um colega pode ajudar.

Perceba que diversos métodos já foram utilizados e muito outros podem ser vivenciados, mas apenas você pode delimitar o que será cabível e necessário para o seu crescimento tanto profissional quanto pessoal!!

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Abrir Whatsapp
Informações aqui
Olá, tudo bem? Se quiser informações sobre nossos serviços, clique abaixo para conversar conosco no Whatsapp.
Powered by