Processo Criativo – o que preciso saber sobre isso?

Processo Criativo – o que preciso saber sobre isso?

Além da inconformidade com soluções já impostas, superação de algo original e o sentimento de sempre buscar o novo, fomentam os processos criativos. Por exemplo, todo bom anúncio, por exemplo, depende de uma boa ideia. Já uma boa ideia surge justamente desse processo criativo.

Com isso qualquer ato com essas premissas, atravessam o consciente e inconsciente. Sendo assim, quando existe percepção, a atividade consciente do cérebro identifica os fatos e analisa situações, e o que passamos, sentimos ou pensamos constitui nosso conhecimento e armazenamos isso na mente em forma de imagens armazenadas no subconsciente.

Para melhor mindset e idealização das etapas, confira abaixo as três fases que possibilitam seu desenvolvimento

1 – Preparação e captação de elementos (onde identificamos o que é a base essencial para a obtenção do objetivo a ser cumprido);

 

 

2 – Geração de ideias e soluções (onde selecionamos os meios para obtenção do objetivo, quais regras aplicar e o que definitivamente fazer);

 

 

3 – Execução e concretização de ideias (depois de estabelecidas as diretrizes é hora de fazer acontecer).

 

DEMAIS TÉCNICAS 

Durante uma atividade de criação, onde passamos pelas três fases anteriores é necessário ser criativo (e isso é lógico). Mas e como ser criativo, e o que é criatividade?

Criatividade é a capacidade de dar existência a algo novo, único e original com determinado objetivo. Surge de alguma angústia e busca solução imediata. A criação pode se dar de duas maneiras: pela invenção ou pela descoberta.

Invenção é a criação que resulta da associação de dois ou mais elementos ou imagens mentais. Descoberta é a percepção de algo existente de que não se tinha noção. Na descoberta a inteligência tem, quase sempre, participação efetiva, assim como a intuição.

 

 

Entenda algumas atividades que podem ser utilizadas para estimular a criatividade e instaurar os processos criativos com maior eficácia:

 

  1. Brainstorms (em grupo, para obter-se o maior número possível de ideias);
  2. Centros criativos (grupo de pessoas com mesmos interesses e objetivos);
  3. Ambientes culturais (Locais que propiciam a curiosidade e interesse por informação e conhecimento);
  4. Trabalho intenso (sem medir esforços para alcançar os objetivos);
  5. Desprezo por soluções já existentes (inconformismo com coisas e lugares comuns).

 

 

Portanto podemos dizer que criatividade não se aprende, mas se estimula por meio de treinamentos que objetivam a aprendizagem de técnicas criativas e estimulam a capacidade inventiva, descobrindo assim, valores que por vezes estão escondidos e que podem vir à luz. 

 

FONTE  DE CONTEÚDO:

https://www.ideiademarketing.com.br/2013/06/25/processo-criativo-o-que-preciso-saber-sobre-isso/

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Abrir Whatsapp
Informações aqui
Olá, tudo bem? Se quiser informações sobre nossos serviços, clique abaixo para conversar conosco no Whatsapp.
Powered by